Notícias em Destaque



26/06/2017 - Retirada do Painel do Café será concluída em até uma semana


Teve início na manhã desta segunda, 26, a retirada do Painel do Café que está na parede no interior de uma loja da avenida Getúlio Vargas. A obra será transferida para o antigo aeroporto, futura sede do Museu de História e Arte Hélenton Borba Côrtes que atualmente ocupa salas do Teatro Calil Haddad.

O trabalho de retirada é feito pelo restaurador Salvador de Cápua e pelo artista plástico Flavio Padovesi, da empresa Forlight, de São Carlos (SP), vencedora da licitação de R$ 125.500,00 para a prestação do serviço. 

Flavio Padovesi lembrou que trouxe uma moderna máquina para o trabalho, mas como os azulejos estão fáceis de retirar o artista fará uso da “velha” espátula. “Visitamos o painel na sexta e estávamos ansiosos para começar o trabalho. Como o que seguram os azulejos são areia grossa e cal, sem muita química, em até uma semana concluiremos o serviço”, explicou.

Após a retirada de todo o painel, os azulejos serão transferidos para restauração em ateliê na capital paulista. A previsão para esta fase é de três a quatro meses. Já para a instalação no antigo aeroporto não há prazo, uma vez que o local que receberá o painel necessita, entre outros fatores, de desenvolvimento de projeto preservando da melhor forma possível a arquitetura histórica do antigo aeroporto, dotação orçamentária e processo licitatório.
O prefeito Ulisses Maia, presente no início da retirada painel, lembrou que a restauração da obra “valoriza a história de nossa cidade”. “O painel estava se perdendo neste local e com a transferência esta importante obra será acessível a todo maringaense”, afirmou.

O secretário de Cultura, Rael Toffolo, destacou estar mais “aliviado” com o processo de restauração. “Estava muito preocupado com as condições de preservação desse bem que é patrimônio histórico do município. Este painel tem um grande valor na arte muralista que não poderia ser perdido, deteriorado”, frisou.

O Painel do Café foi construído em 1956 pelo artista Waldemar Moral, encomendado pelo segundo prefeito de Maringá, Américo Dias Ferraz, para ser instalado na parede dos fundos do bar Colúmbia, ponto de encontro de corretores, cerealistas e políticos da época. 

Doada ao município pelas famílias Maimone e Bruder, a obra representa uma colheita de café e tem 2,4 metros de altura por 7,95 metros de largura. São 848 peças de 15 x 15 centímetros. 

Outras Notícias