Notícias em Destaque



18/02/2019 - Música, documentário, literatura e espetáculos agitam a semana em Maringá

A agenda cultural da Secretaria de Cultura, da Prefeitura de Maringá, reúne mais de 12 atrações. Todas as apresentações são gratuitas. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência devido a capacidade máxima do local. A classificação indicativa dos espetáculos deverá ser consultada. Veja a lista completa:

Convite à Literatura
O ′Convite à Literatura′ dessa semana debate o livro ′O cinema no ensino de história e cultura afro-brasileira e africana na educação básica′. Na terça, 19, às 19h30, no bloco D34, localizado no anfiteatro, no 1º andar, na Universidade Estadual de Maringá (UEM), o professor Welington Júnior Jorge esclarece os principais temas apresentados no livro, que trata sobre a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira e africana na educação básica. O debate é aberto para todas as idades.

Convite à Dança
Na quarta, 20, o ′Convite à Dança′ apresenta o espetáculo ′O Baile′, às 20h30, no Teatro Reviver (Praça Todos os Santos, Zona 2). Retratando danças contemporâneas, forró, valsa, tango e outros estilos, a apresentação exibe como a dança se desenvolveu no Brasil. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência. Classificação livre.

Prêmio Aniceto Matti - Documentário
Na quinta, 21, às 20 horas, tem a primeira apresentação do documentário “Um pedaço das Histórias das Bandas de Baile de Maringá”. No Teatro Oficina da UEM (avenida Colombo, 5790, Bloco O-08, ao lado da garagem) será possível relembrar os momentos inesquecíveis dos bailes que aconteciam nas décadas de 1950 até 1990 em Maringá. Classificação livre.
A apresentação acontece também nos dias, 22 (sexta), às 20 horas, no mesmo local, e no domingo, 24, às 16 horas no Espaço Cultura Mandacaru (avenida Mandacaru, 277, Sobreloja). 

Convite à música
Ainda na quinta, 21, acontece o ′Convite à Música′, as 20h30 no Teatro Barracão (Praça Professora Nadir Cancian, Zona 7). Estrela Leminski e Téo Ruiz, apresentam a turnê de lançamento ′Tudo que não quero falar sobre amor′, que traz músicas autorais e com proposta de repensar o amor.

Convite ao teatro
Na sexta, 22, às 20h30, no Teatro Barracão (Praça Professora Nadir Cancian, Zona 7), a peça ′Todos fomos alunos′ incentiva a criatividade e imaginação sobre situações em ambientes escolares. O grupo Meu Clown estabelece relações e resgata memórias da escola. A classificação é livre.

Convite à Literatura
No sábado, 23, às 15 horas, no Parque do Japão (R. Tulípa, 987, Parque Industrial) a literatura conta com poesias do livro ′Haikaipira! Slam de haikais abrasileirados′. A apresentação reúne ′brincadeiras′ poéticas. O vencedor da batalha de poesias ganhará livros contemporâneos. O evento abre espaço para toda e qualquer manifestação poética. 

Prêmio Aniceto Matti
Nos dias 19 (terça), 20 (quarta) e 21 (quinta), sempre às 15 horas no Salão do Asilo Wajunkai (avenida Londrina, 392, Jardim Aeroporto), o projeto ′Delicada′ reúne apresentações de dançarinos e bailarinos da terceira idade. Após a mostra de dança os mesmo ficam disponíveis para conversar e debater com o público sobre manifestações culturais na terceira idade. A entrada é gratuita. Classificação livre.

Convite às Artes Visuais -  Aniceto Matti
Entre os dias 17 de fevereiro e 10 de março, das 8h às 17 horas, no Museu Helenton Borba Cortes (Teatro Calil Haddad), a exposição ′Meu Corpo: Objeto Alvo′, conta com 5 ambientes expositivos, sendo alguns deles interativos, todos derivados dos elementos presentes nas fotografias, que retratam a violência sofrida por membros da comunidade LGBTQI+. Classificação de 16 anos.

Teatro na praça
No domingo, 24, às 16h30, na Praça Paróquia São Silvestre (Jd. São Silvestre), a peça "MIMI o Leãozinho que Venceu o Preconceito, a Discriminação e a Tirania dos Iguais" leva cultura e diversão. Uma história que lava solidariedade e amor para as crianças e adultos. Mimi, o leãozinho escritor, desde pequenino, sempre acompanhou os pais artistas, do ′Grande Circo Popular Paulo Freire′. Ao viajar pelo mundo a fora, Mimi, presenciando dia a dia à vida mágica dos espetáculos, com os muitos outros artistas do circo, desenvolveu uma personalidade delicada, "sui geniris", capaz de sentir a dor do próximo, capaz de se solidarizar com as diferenças, de perceber a vida em todas as suas formas e diversificadas manifestações.

Saiba mais
Secretaria de Cultura
(44) 3218-6100

Outras Notícias