Notícias em Destaque



03/10/2019 - Plano de Segurança é debatido em reunião na prefeitura

O Plano de Segurança para o Natal Encantado 2019 em Maringá foi debatido numa reunião na tarde de hoje, 3, na Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico (Seide). Encontro definiu sobre fechamento de ruas e avenidas, postos de atendimento de saúde, policiamento preventivo, monitoramento por câmeras, cercado com gradil, distribuição de pulseiras de identificação para crianças, entre outras situações. São esperadas aproximadamente 100 mil pessoas na abertura em 15 de novembro. 

O secretário de Cultura, Miguel Fernando, acha que não é exagero essa expectativa. Isso porque o evento em 2018 foi sucesso com 60 mil pessoas e teve divulgação nacional. Apresentação da campanha ontem teve grande repercussão na midia local. 
O diretor da Guarda Municipal, Osmar Machado, apresentou um escopo das ações de segurança para a abertura da campanha natalina. Começará no final da tarde do dia 15 de novembro e seguirá até por volta das 22h. Serão apresentações artísticas locais com coral e orquestra, chegada do Papai Noel e show de encerramento com Sérgio Reis e Renato Teixeira. 

Para dar mais segurança ao público já foi definido o fechamento da avenida Tiradentes, entre as avenidas Herval e Duque de Caxias a partir das 20h. O policiamento será feito a pé, com bicicletas e viaturas. Além de uma base com o videomonitoramento da região. Detalhes foram abordados hoje para evitar problemas. Apesar de não haver registros graves no ano passado. 
Nos próximos dias haverá outras reuniões. Sobre a abertura da campanha, o Natal nos distritos de Iguatemi e Floriano, evento no Parque do Japão, os vendedores ambulantes, entre outros. 

Participaram da reunião hoje a Seide, Secretaria de Cultura, Secretaria de Mobilidade, Secretaria de Saúde, Guarda Municipal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, entre outros. A campanha Natal Encantado será entre 15 de novembro e 19 de janeiro de 2020. Expectativa da organização é superar público de 1,2 milhão de pessoas.

Outras Notícias