Combate a Dengue



VIGILANCIA DE ZOONOSES E VETORES/DENGUE


A Gerência de Vigilância de Zoonoses e Vetores coordena as ações do Programa Municipal de Controle da Dengue (PMCD) do Município de Maringá, um órgão da Secretaria Municipal de Saúde responsável pelas ações e serviços públicos voltados para a vigilância, prevenção e controle da Dengue. 
O Aedes aegypti é um mosquito doméstico, cerca de 80% dos criadouros são encontrados preferencialmente dentro dos domicílios. Os principais reservatórios de água parada estão nos lixos doméstico e/ou vasos de plantas, e no que se refere aos lotes urbanos não edificados o importante é a ausência de materiais inservíveis (pneus, tambores, latas, potes entre outros) e lixos em geral nestes locais. A ação de prevenção está voltada para a educação em saúde continuada junto a população e fiscalização efetiva das legislações pertinentes a conservação de imóveis. 
As diretrizes do PNCD (Programa Nacional de Controle da Dengue), esclarecem que o controle mecânico de Aedes aegypti (a eliminação manual dos criadouros) é o método mais eficaz, uma vez que elimina indiscriminadamente os indivíduos das populações de vetores, incluindo aqueles resistentes e não resistentes a inseticidas;
Na rotina de campo do controle de Dengue o objetivo é a eliminação de focos de criadores do Aedes aegypti em todos os imóveis (residências, terrenos baldios, comércios, indústrias entre outros) do município, orientação à população casa a casa, salientando a necessidade de manutenção da limpeza dos imóveis com eliminação de criadores dos vetores, para diminuição do índice vetorial.
O município de Maringá apresentou um índice de IIP (Índice de Infestação Predial) para o Aedes aegypti de 0,7% no último LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti) realizado no mês de junho de 2020. 

Plano de Gerenciamento e Controle da Dengue nas empresas:
Somando a todas essas ações de combate à Dengue, a Secretaria de Saúde, apresenta a Resolução Estadual 0029/2011, que dispõe sobre a Norma Técnica de Prevenção à Proliferação do Aedes aegypti, transmissor da Dengue e Febre Amarela. A Resolução torna obrigatória a elaboração de um Plano de Gerenciamento para Prevenção e Controle da Dengue - PGPCD.
Os proprietários ou responsáveis pelos estabelecimentos citados na Norma Técnica terão que realizar ações de sensibilização e educação ambiental junto aos funcionários, e de forma organizativa fazer a segregação e melhor acondicionamento dos materiais que possam servir de possíveis criadouros do mosquito.

Responsável: Eduardo Alcantara Ribeiro
Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE)
Residência Veterinária em Clínica Médica de Pequenos Animais pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE)
Mestrado em Clínica Veterinária pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP/Botucatu)


Contato da Gerência de Vigilância de Zoonoses e Vetores
E-mail: saude_zoonoses_gerencia@maringa.pr.gov.br
Fone: (44) 3218-3188

Resolução SESA N° 29
Lei Complementar N° 657
Lei Complementar N° 732
Lei Complementar N° 850
LIRAa I - 2019
LIRAa II - 2019
LIRAa III - 2019
LIRAa IV - 2019
Plano de Gerenciamento para Prevenção e Controle da Dengue - PGPCD
LIRAa I - 2020
LIRAa II - 2020
Maringá

Secretaria Municipal de Saúde

Avenida Prudente de Moraes, 885 - Zona 7

Maringá - Paraná - Brasil

Fone: (44) 3218-3100