Vigilância Ambiental



      A Vigilância ambiental é definida como "conjunto de ações que propiciam o conhecimento e a detecção de mudanças nos fatores determinantes e condicionantes do meio ambiente que interferem na saúde humana, com a finalidade de identificar as medidas de prevenção e controle dos fatores de risco ambientais relacionados às doenças ou a outros agravos à saúde".(Portaria n. 3.252, de 22 de dezembro de 2009 (BRASIL, 2009).

      As áreas de atuação da Vigilância Ambienta são: o controle da qualidade da água para consumo humano; qualidade do ar; solo contaminado; substancias químicas; desastres naturais; acidentes com produtos perigosos; fatores físicos (radiação ionizantes e não ionizantes); e ambiente de trabalho. Esses elementos são abordados sob a óptica da promoção da saúde e da prevenção dos riscos de agravo às populações humanas.
      Vigilância da Qualidade da Água para consumo humano (Vigiagua) A Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da água para consumo Humano consiste no conjunto de ações adotadas continuamente pelas autoridades de saúde pública para garantir que a água consumida pela população atenda ao padrão e às normas estabelecidas na legislação vigente e para avaliar os riscos que a água consumida representa para a saúde humana.
      Ações: Identificação, cadastramento e inspeção dos sistemas e das soluções alternativas coletivas e soluções individuais de abastecimento de água, Monitoramento da qualidade da água distribuída por sistemas de abastecimento de água e soluções alternativas coletivas através de coleta e análises da água de acordo com a Diretriz Nacional, sendo analisadas 41 amostras por mês.
      Saúde do Trabalhador refere-se a um campo do saber que visa compreender as relações entre o trabalho e o processo saúde/doença. Nessa acepção, considera-se a saúde e a doença como processos dinâmicos, estreitamente articulados com os modos de desenvolvimento produtivo da humanidade em determinado momento histórico. Parte do principio de que a forma de inserção dos homens, mulheres e crianças nos espaços de trabalho contribui decisivamente para formas especificas de adoecer e morrer. O fundamento de suas ações deve ser a articulação multiprofissional, interdisciplinar e intersetorial.
      A Vigilância ambiental e saúde do trabalhador busca a identificações de situações de risco ou perigos no ambiente que possam causar doenças, incapacidades em mortes, com o objetivo de se adotar ou recomendar medidas para a remoção ou redução da exposição a essas situações de risco, sempre trabalhando com a ótica de prevenção e promoção a saúde.
      A equipe é formada por: 1 auxiliar administrativo,2 agentes fiscais,1 enfermeiro, 2 engenheiros civis, 1 engenheiro químico e 1 técnico de segurança do trabalho, todos são nomeados como Agentes Fiscais Sanitários para realizar as ações de prevenção e promoção, entre elas, vistorias de rotina, atendimento a denúncia, investigações de acidentes de trabalho, orientações, palestras, entre outros, e podem lavrar documentos de acordo com a legislação vigente.
      Há também a avaliação e aprovação de projeto arquitetônico de estabelecimentos de assistência e interesse a saúde, que devem ser aprovados antes da obra de construção, ampliação, adequação e reforma pretendidas pelo estabelecimento. O procedimento para protocolo esta em anexo abaixo.

Responsável: Rosa Maria Cripa Moreno
                    Graduada e Mestre em Engenharia Quimica pela Universidade Estadual de Maringá
                    E-mail: saude_ambiental@maringa.pr.gov.br / rosamoreno@maringa.pr.gov.br
                    Telefones: (44) 3218-3102 / (44) 3218-3105 / (44) 3218-3410

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE ESTABELECIMENTO DE ASSISTÊNCIA OU INTERESSE A SAÚDE
Maringá

Secretaria Municipal de Saúde

Avenida Prudente de Moraes, 885 - Zona 7

Maringá - Paraná - Brasil

Fone: (44) 3218-3100