Atendimento ao Contribuinte Alvará Online ISS Eletrnico Licitações Concursos Edital qualificação de marcas Plano Decenal dos Direitos Humanos ÔNIBUS NOVOS HORÁRIOS Acesso Cidadão - Senha Web AUDIÊNCIA - ERA AVENIDA COLOMBO
Ortofoto
COMPARTILHE  
13 de Setembro de 2017
Reduzir Fonte Aumentar Fonte
 
Prefeitura executa levantamento aerofotogramétrico inédito
 
Diretoria de Comunicação
 
 Exemplo de como pode ser visto o modelo do terreno com a ortofoto Clique para ampliar a foto
Exemplo de como pode ser visto o modelo do terreno com a ortofoto
Divulga? / Seplan
Clique para ampliar a foto
Visualiza? do modelo digital de eleva? (MDE), modelo digital do terreno (MDT) e as curvas de n?l
Divulga? / Seplan

A partir de sobrevoos em toda a área do município, incluindo os distritos de Iguatemi e Floriano, a Prefeitura de Maringá está realizando medições exatas para coleta e atualização cadastral de dados imobiliários e territoriais.
O Perfilamento a Laser, por meio do método aerotransportado LidAr, é um sistema que adquire dados digitais de elevação do terreno com precisão equivalente ao GPS, mas de forma muito mais eficaz. 
O sensor principal do sistema está localizado em uma aeronave, cujo deslocamento sobre uma área de interesse é extremamente rápido quando comparado com os levantamentos convencionais. 
Sendo considerado inovador nos aspectos de qualidade e precisão de dados, no período entre março e abril, o aerolevantamento foi realizado por empresa contratada, apresentando densidade de 4 pontos/m para 510 km e a cobertura aerofotogramétrica digital com resolução espacial GSD 10 cm. 
Após o voo, a empresa iniciou o processo inédito de geração do Modelo Digital do Terreno, Modelo Digital de Elevação e Ortofotos (RGB) com resolução de 10 cm.
A execução do recobrimento aerofotogramétrico e perfilamento a laser aerotransportado, com posterior elaboração das ortofotos, possibilitará à Prefeitura de Maringá diversas aplicações de caráter planialtimétrico, tais como a delimitação de bacias e redes de drenagem, geração de volumetria, de áreas sujeitas a inundação, geração de mapas de declividade, geração de curvas de nível nas distâncias desejadas, verificação e atualização da base cadastral.
De acordo com o secretário de Planejamento e Urbanismo, Celso Saito, a visualização de terrenos e imóveis com imagens em terceira dimensão propicia aproveitamento prático para trabalhos que são realizados por inúmeros setores da administração, principalmente pelo setor de Geoprocessamento.
Depois de concluído, o levantamento vai gerar informações precisas para implantação de curvas de nível nas áreas rurais, por exemplo, assim como detectar vazios urbanos, mostrar estudo comparativo de área construída e a altura dos imóveis e facilitar o cruzamento e atualização do banco de dados para atividades das secretarias de Planejamento, Obras Públicas, Fazenda e outra série de finalidades, explica.
Ao mesmo tempo em que é realizada a aerofotogrametria, um apoio terrestre ao estilo LandView, com painéis direcionais, abastece um aplicativo interno para conferência de áreas cadastradas, verificação de buracos em ruas, mapeamento de bueiros, condições do asfalto nos bairros, detecção de focos de mosquitos da dengue, entre outras demandas.

Imagem de mapa
Em Maringá, o levantamento aerofotogramétrico, com restituição de elementos cartográficos, foi realizado no ano de 1995. Posteriormente, nos anos de 2005, 2007, 2010 e 2014, os trabalhos foram executados por meio de imagens captadas por satélite.
Agora, ao contrário de uma fotografia aérea simples, que sempre apresenta deformações causadas pela perspectiva, a altitude ou da velocidade com que se move a câmera, este processo inédito nos permite capturar imagens de mapa de uma região da superfície terrestre, no qual todos os elementos apresentam a mesma escala, livre de erros e deformações, com a mesma validade de um plano cartográfico, observa Saito.

Benefícios diretos
O produto também gerará benefícios à população. Assim como é feito com as imagens de satélite, a utilização da ortofoto e a restituição da edificação com a volumetria podem ser utilizadas como documento comprobatório, perante a Receita Federal, da existência da edificação na data do voo.
Por possuir quatro pontos ou mais por metro quadrado, o Perfilamento a Laser facilitará ao contribuinte a comprovação da cota altimétrica na aprovação de projetos.
Na aprovação de projeto, caso exista a necessidade de remoção de árvore ou deslocamento de poste, o perfilamento, juntamente a ortofoto, possibilitará ao contribuinte mostrar a real necessidade de intervenção.
A instalação de 25 conjuntos de marcos geodésicos contribuirá com os profissionais da área de engenharia, topografia e agrimensura.
Por determinado período, o perfilamento e a ortofoto poderão ser utilizados também como uma ferramenta no processo de combate à dengue, pois poderão ser visualizados terrenos vazios com mato elevado, bem como, através da geração de relatórios e espacialização de imóveis com piscinas, será possível pontuar os locais vulneráveis a criadouros. (CP)

Mais informações: 3221-1261 (Seplan) / 3221-1238 (Geoprocessamento)


 
 Outras Notícias
 
»  Busca pela classificação do Handebol Feminino marca agenda esportiva do fim de semana
» Semob inicia vistoria de mototáxi e motofretes
» ′Bota Fora′ mira mosquito da dengue e escorpião amarelo
» Abertura dos envelopes da licitação de radares será na segunda
» Paradesportistas querem cumprimento da lei das cotas nas empresas
»  Lei Orçamentária começa a ser apresentada em audiências públicas na próxima terça-feira
 
+ Notícias
 

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ

Av. XV de Novembro, 701 - Centro

Maringá - Paraná - Brasil - Cep: 87013-230

Fone: (44) 3221.1234

Registro Ponto do Servidor