Atendimento ao Contribuinte Alvará Online ISS Eletrnico Licitações Concursos Edital qualificação de marcas Plano Decenal dos Direitos Humanos ÔNIBUS NOVOS HORÁRIOS Acesso Cidadão - Senha Web AUDIÊNCIA - ERA AVENIDA COLOMBO
COMEMORAÇÃO
COMPARTILHE  
18 de Maio de 2017
Reduzir Fonte Aumentar Fonte
 
CAPS realiza ações no Dia Nacional da Luta Antimanicomial
 
Diretoria de Comunicação
 
Mais de 40 pessoas participaram da comemorao. Clique para ampliar a foto
Mais de 40 pessoas participaram da comemorao.
Fotos: Marcio Naka/PMM
Clique para ampliar a foto
O momento tambm proporcionou apresentaes musicais com artistas do Grupo Acstico Delirius, formado por meio do projeto Msica no Resgate da Vida.
Fotos: Marcio Naka/PMM
Clique para ampliar a foto
Mais de 40 pessoas participaram da comemorao.
Fotos: Marcio Naka/PMM
Para marcar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, 18 de maio, a Secretaria de Saúde, em parceria com Centros de Atenção Psicossocial (Caps), realizou hoje, 18, ações de conscientização pela luta dos direitos de pessoas com doenças crônicas. O evento ocorreu no Complexo de Saúde Mental e reuniu usuários que frequentam e participam dos Caps, profissionais, diretores e estudantes da área da saúde. 

Mais de 40 pessoas participaram da comemoração. Essa é uma data muito importante para nós e fico feliz com o apoio de cada um. Essa luta é para uma vida mais próxima e acolhedora dos pacientes, que por muitos anos, não tiveram uma boa experiência em hospitais internados, além da autonomia para viver em ambiente diferente, destacou a coordenadora da Saúde Mental, Maria Heloísa Cella.

Após pequena palestra de explicação sobre o que é a Luta Antimanicomial, pacientes tiveram a oportunidade de relatar a experiência e tratamento vivenciado nas residências terapêuticas. Eu fui internado cinco vezes no sanatório. Estou há cinco anos sem ser internado e vivendo uma outra experiência com a ajuda da equipe do Caps III, disse emocionado o aposentado Mario Gonçalves.

José Porfílio teve problemas com álcool. Faz mais de um ano de meio que não consumo bebida, graças ao tratamento da Caps. Quando percebi que não tive saída, procurei o atendimento e hoje agradeço o pessoal pelos serviços, pois estou muito bem e feliz, afirmou. Após os depoimentos, houve a partilha de um grande café com os participantes.

O momento também proporcionou apresentações musicais com artistas do Grupo Acústico Delirius, formado por meio do projeto Música no Resgate da Vida, desenvolvido pelo CAPS II Canção, em parceria com o CAC, da Secretaria de Cultura (Semuc). Os integrantes possuem transtornos esquizofrênico, bipolar e depressivo. (D.V)

Trabalho desenvolvido
Os Centros de Atenção Psicossocial de Maringá, estão organizados a partir de três serviços: Centro de Atenção Psicossocial para Adultos (CAPS II), Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi), Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD). Atualmente, os centros atendem mais de 500 pessoas.

Centro de Atenção Psicossocial Infantil, atende crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos, 11 meses e 29 dias, com comprometimentos psicossociais severos e persistentes, residentes no município de Maringá e distritos (Floriano e Iguatemi). Incluem-se nesta categoria os portadores de autismo, psicoses, usuário de álcool e outras drogas, neuroses graves e todos aqueles cujo comprometimento causam prejuízos acentuados em vários aspectos da rotina de vida da criança/adolescente (familiar, social, afetivo, escolar, dentre outros). 

O CAPS II Canção, oferece os serviços de acordo com o plano terapêutico de cada usuário. São eles: atendimento individual e/ou grupal, oficinas terapêuticas (pintura, bordado, cozinha, horta e outros), grupos de orientação familiar, grupo psicopedagógico, visitas domiciliares, atividades externas e outros trabalhos. O objetivo do centro é tratar o usuário sem isolá-lo do ambiente onde vive, ou seja, sem que o mesmo tenha como única opção de tratamento a internação psiquiátrica prolongada.

No mês de agosto está previsto a inauguração do Caps III 24 horas, com consultas psiquiatras e melhor atendimento a população.

18 de maio
A partir de eventos e conferências que discutiram a importância da transformação no cenário da Saúde Mental, as quais culminaram no Movimento Nacional da Luta Antimanicomial, a partir de 1980, o dia 18 de Maio foi constituído como a data de comemoração no calendário nacional brasileiro. O Movimento da Reforma Psiquiátrica Brasileira apresenta como principal objetivo à reestruturação da atenção psiquiátrica, a substituição progressiva das instituições asilares, por uma rede de atenção integral, composta por serviços diversificados, regionalizados e integrados à rede geral de serviços de saúde.
 
 Outras Notícias
 
» ′Bosque da Amizade′ recebe 400 novas mudas; prefeito planta ipê roxo
» ′Bosque da Amizade′ recebe 400 novas mudas; prefeito planta ipê roxo
» ′Bota Fora′ no Jardim Universo combate dengue e escorpião amarelo
»  Busca pela classificação do Handebol Feminino marca agenda esportiva do fim de semana
» Semob inicia vistoria de mototáxi e motofretes
» ′Bota Fora′ mira mosquito da dengue e escorpião amarelo
 
+ Notícias
 

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ

Av. XV de Novembro, 701 - Centro

Maringá - Paraná - Brasil - Cep: 87013-230

Fone: (44) 3221.1234

Registro Ponto do Servidor