• Castração e Emergência Animal
  • Coleta Seletiva
  • Locais Coleta Seletiva - Vidros
  • Farmácia Móvel
  • Colab - Rede Social para Cidadania
  • N/D
  • N/D
Atendimento ao Contribuinte Alvará Online ISS Eletrônico Licitações Concursos Edital qualificação de marcas Rede de proteção a criança e adolescente Acesso Cidadão - Senha Web PROMUBE Jogos Abertos de Maringá - Inscrições
 AGENDA CULTURAL
 
Mês Anterior Mês Posterior Março/2020


Convite à Dança - Passagens
04/03/2020  à 04/03/2020 20h30
Local: Teatro Barracão
Valor: Gratuito
Observação:Na oportunidade do momento a passagem de cada pessoa é única. Algumas passam apenas para contemplar a paisagem, outras recuam ou andam devagar. A saída é aprender a dar ritmo à vida e como continuá-la... a vida não se mede pelas pessoas que passam por ela e sim pelos momentos especiais que elas eternizam.

 
Convite à Música - Roda de Choro Itinerante
05/03/2020  à 05/02/2020 20h30
Local: Teatro Barracão
Valor: Gratuito
Observação:
Levando em consideração o sucesso e a procura do público por diversas ações que o projeto vem promovendo desde 2015, o Roda de Choro Itinerante, tem como principal objetivo disseminar a música genuinamente brasileira na cidade e na região de Maringá. Para o edital do Convite à Música se propõe levar aos palcos uma espetáculo musical que carregue toda magia das Rodas de Choros, criando um ambiente informal no qual o público possa experimentar aspectos sensoriais diferentes dos espetáculos de músicas tradicionais, realizados em locais como o teatro. A ideia é que se forme uma roda em meio ao público dissociando “palco x plateia”, tendo a participação e envolvimento efetivo dos espectadores, onde estes se tornam parte do espetáculo.

     
    Convite ao Teatro - Rapsódia Cirense
    06/03/2020  à 06/02/2020 20h30
    Local: Teatro Barracão
    Valor: Gratuito
    Observação:
    Senhoras e senhores, é com imensa alegria que o Grupo Meu Clown apresenta o melhor espetáculo da terra, quer dizer, do grupo. Trazemos os incríveis poodles amestrados (ressaltamos que nenhum cão foi maltratado durante os ensaios). Contratamos o grande malabarista surrealístico e trazemos o extraordinário número de contorcionismo poético para inspirar a alegria e causar tensão, típica do universo circense. Prometemos a maior luta já vista... no espetáculo, e ainda nos arriscamos no grande momento místico com o número “A telepata”, com a paranormal internacionalmente conhecida e vinda direto dos altos montes de Guaianases. Nosso espetáculo também conta com acrobacias operísticas e transita entre o clássico do circo e o clássico do rock. O resultado dessa mistura é riso e nostalgia. Com vocês: Rapsódia Circense! Venham sem medo, pois a classificação é livre.
       
      Convite ao Cinema - Sua Última Façanha
      07/03/2020  à 07/03/2020 20h
      Local: CAC - Centro de Ação Cultural
      Valor: Gratuito
      Observação:

      Homenagem a KIRK DOUGLAS (1916-2020)


      Filme: SUA ÚLTIMA FAÇANHA

      EUA/1962 - 107min.

      Direção: David Miller


      Local: CAC - CENTRO DE AÇÃO CULTURAL

      Endereço: Av. XV de Novembro, 414 (esquina com Getúlio Vargas)


      Classificação 16 anos


      Coordenação e Curadoria: Paulo Campagnolo

       

      Ele foi um dos maiores astros do cinema americano de toda a história, iniciando sua carreira na era de ouro de Hollywood, em 1946, numa jornada longa e com participação em 93 filmes. Porém, mais que um astro (ele detestava esse adjetivo), Douglas foi um grande ator, com trabalho marcante numa série de filmes importantes, além de um homem absolutamente teimoso que não se contentava em não conseguir o que queria. Dessa teimosia, ajudou a produzir “Glória Feita de Sangue” (1957), de Stanley Kubrick, quando ninguém mais apostava no trabalho anti-militarista que jogava sombras escuras sobre a França, durante a Primeira Grande Guerra. E mais: quando ninguém queria atrelar seu nome, ou trabalho, ao grande escritor e roteirista Danton Trumbo, por ele ter sido uma das vítimas do Caça às Bruxas, Douglas chamou-o para escrever o roteiro de “Spartacus” (1960), outro trabalho de Kubrick e que se tornou a consagração definitiva da carreira de Kirk. Indicado três vezes ao Oscar - em 1949, por “O Invencível”, em 1952, por “Assim Estava Escrito”, e em 1956, por “Sede de Viver” (no papel de Van Gogh) - somente foi receber o prêmio, honorário, em 1996, quando completou 50 anos de carreira. Atrevido, nunca pulou fora de projetos que poderiam fazer sua popularidade cair. Com Billy Wilder, em 1951, fez em “A Montanha dos Sete Abutres”, o papel de um repórter cínico, egocêntrico, desonesto e ferozmente ambicioso, num dos grandes filmes sobre a imprensa marrom. Um ano depois, em 1952, sob a batuta de Vincente Minnelli, no grande “Assim Estava Escrito”, encarou de frente o papel de um diretor de cinema arrogante que irá, por força da falta de escrúpulos, abalar a vida de uma atriz (Lana Turner), um roteirista (Dick Powell) e um outro diretor de quem fora amigo (Barry Sullivan). Entre seus grandes sucessos ainda estão os westerns, como “Sem Lei e Sem Alma” (de 1957, com Burt Lancaster, com que atuaria em mais seis filmes), “Homem Sem Rumo” (1955), “Duelo de Titãs” (1959), “O Último Pôr do Sol” (1961) e “Sua Última Façanha” (1962), considerado pelo próprio ator como o seu filme preferido.

      Neste western moderno, Kirk é o “vagabundo” Jack Burns, sem eira nem beira, sem documentos, sem lugar pra morar e que não consegue aceitar a sociedade moderna porque teria de mudar o seu modo de vida. Naturalmente, ele irá se meter em encrencas. Com a direção de David Miller enfatizando um sentimento de enorme reverência pela paisagem (num tributo aos grandes westerns) que é a “casa” do indivíduo solitário e de princípios, defendendo ferozmente sua independência, o filme ainda traz a trilha sonora de Jerry Goldsmith (de filmes como “Chinatown”, “Alien - O 8º Passageiro” e “A Profecia”, pela qual ganhou o Oscar), roteiro do amigo Dalton Trumbo (uma vez mais) e a participação de Gena Rowlands (que se transformaria depois numa das maiores atrizes desse mundo, dirigida principalmente pelo maridão John Cassavetes). Ainda que sua ambientação não seja na época do Velho Oeste, “Sua Última Façanha” é considerado um dos maiores filmes do gênero do cinema. E Douglas, aos 46 anos, mostra não apenas uma vitalidade impressionante, mas uma atuação enérgica que tira do personagem algo profundamente contemporâneo: a dificuldade de ser um indivíduo hoje.

      Paulo Campagnolo - Coordenador e Curador do Convite ao Cinema

       
      Convite à Dança - Ensejos
      11/03/2020  à 11/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:Todos os dias temos a chance de novos encontros que traz em si grandes ensejos da vida, e cada um tem o seu próprio talento e propósito. Só é preciso estar atento e ter a coragem de arriscar para alcançar aquilo que almeja.
       
      Convite à Música - O som contra o silêncio I: Mulheres Compositoras na MPB
      12/03/2020  à 12/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:A presença de mulheres na MPB sempre se limitou ao papel de intérprete, tanto que seria fácil listarmos nossas cantoras favoritas, o mesmo não acontecendo com as letristas. O show “O som contra o silêncio I: Mulheres Compositoras na MPB” convida-nos justamente à reflexão acerca da desvalorização das compositoras na MPB. Com repertório formado por canções escritas por mulheres que se lançaram como compositoras até 2000, Patrícia Borges e Banda cantarão sobre questões pensadas pela ótica feminina.
       
      Convite ao Teatro - Rapsódia Circense
      13/03/2020  à 13/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:
      Senhoras e senhores, é com imensa alegria que o Grupo Meu Clown apresenta o melhor
      espetáculo da terra, quer dizer, do grupo. Trazemos os incríveis poodles amestrados
      (ressaltamos que nenhum cão foi maltratado durante os ensaios). Contratamos o grande
      malabarista surrealístico e trazemos o extraordinário número de contorcionismo poético
      para inspirar a alegria e causar tensão, típica do universo circense. Prometemos a maior
      luta já vista... no espetáculo, e ainda nos arriscamos no grande momento místico com o
      número “A telepata”, com a paranormal internacionalmente conhecida e vinda direto dos
      altos montes de Guaianases. Nosso espetáculo também conta com acrobacias
      operísticas e transita entre o clássico do circo e o clássico do rock. O resultado dessa
      mistura é riso e nostalgia. Com vocês: Rapsódia Circense! Venham sem medo, pois a
      classificação é livre.
       
      Convite ao Cinema - Carlos
      14/03/2020  à 14/03/2020 20h
      Local: CAC - Centro de Ação Cultural
      Valor: Gratuito
      Observação:

      Filme: CARLOS

      França/Alemanha/2010 - 338min.


      (O filme será exibido com dois intervalos)


      Direção: Olivier Assayas


      Local: CAC - CENTRO DE AÇÃO CULTURAL

      Endereço: Av. XV de Novembro, 414 (esquina com Getúlio Vargas)


      Classificação 16 anos


      ENTRADA FRANCA


      Coordenação e Curadoria: Paulo Campagnolo

       

      A minissérie, realizada para a TV (mas exibida nos cinemas) já é considerada como um dos grandes filmes deste século. Um thriller biográfico surpreendente sobre a vida do terrorista Carlos, O Chacal (o venezuelano Ilich Ramírez Sánchez), cobrindo sua participação em atentados desde 1973 até sua prisão, em 1994. Épico político, o filme desmitifica a figura de pop star do terrorista - na interpretação fabulosa do também venezuelano Édgar Ramírez - sem psicologizar sua persona controversa, ególatra e abusiva. Apesar de ter sido realizado para a TV, é grande cinema num gênero, o thriller, que não deixa espaço para recuperar o fôlego. E, talvez, o mais envolvente e certeiro filme sobre terrorismo do cinema.

      Paulo Campagnolo - Coordenador e Curador do Convite ao Cinema

       
      Convite à Dança - Divertsement
      18/03/2020  à 18/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:Fragmentos de diversos balés e modalidades Fragmentos dos melhores momentos das apresentações do Ballet Regina Mundi em 2019, coreografias de ballet clássico, contemporâneo, flamenco e street.
       
      Convite à Música - Mistério Rap
      19/03/2020  à 19/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:

      Formado em 2006 e até hoje sem um lançamento de álbum oficial, o Indexsonnora é composto por 2 rappers/MC′s e 1 DJ: Elton Index, Felipe Index e DJ Friza. O trio se caracteriza por um subgênero musical - por eles denominados - Mistério Rap (que também é o título do DVD).

      “Mistério Rap é um jeito nosso de compor e executar o Rap. Buscamos por meio de nossas letras a reflexão social, o questionamento da existência e a experimentação narrativa, criando histórias fictícias, monólogos e diálogos. Tudo isso sempre acompanhado de arranjos inspirados no cinema de suspense e horror” aponta o produtor musical e MC, Felipe Index.

      Indexsonnora  chega com uma proposta musical diferente daquilo que o público conhece por Rap nacional. O grupo se utiliza de uma poética rica em vocabulário e temática. As rimas tratam de comportamento psicossocial, questionamento das instituições e reflexões existenciais.

      Musicalmente, o ′Index′ busca uma sonoridade que mescla o Hardcore Rap, o Old school Rap, o Underground e o Trip Hop. “A batidas agressivas e clássicas sempre estiveram presentes no nosso som. Gostamos de músicas obscuras, isso também deixa o show misterioso. Temos influências como ′Jedi Mind Tricks′, ′Gravediggaz′, ′Deltron′, ′Gorillaz′ entre outros” comenta Elton Index, um dos fundadores e diretor artístico do grupo.

      O show Mistério Rap consiste em 13 músicas, com 45 minutos de duração total e classificação livre. São músicas compostas e produzidas ao longo de 13 anos e tem registro em DVD - https://www.youtube.com/watch?v=EUb5hd2oWdo

       
      Convite ao Teatro - Rapsódia Circense
      20/03/2020  à 20/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuitoi
      Observação:
      Senhoras e senhores, é com imensa alegria que o Grupo Meu Clown apresenta o melhor
      espetáculo da terra, quer dizer, do grupo. Trazemos os incríveis poodles amestrados
      (ressaltamos que nenhum cão foi maltratado durante os ensaios). Contratamos o grande
      malabarista surrealístico e trazemos o extraordinário número de contorcionismo poético
      para inspirar a alegria e causar tensão, típica do universo circense. Prometemos a maior
      luta já vista... no espetáculo, e ainda nos arriscamos no grande momento místico com o
      número “A telepata”, com a paranormal internacionalmente conhecida e vinda direto dos
      altos montes de Guaianases. Nosso espetáculo também conta com acrobacias
      operísticas e transita entre o clássico do circo e o clássico do rock. O resultado dessa
      mistura é riso e nostalgia. Com vocês: Rapsódia Circense! Venham sem medo, pois a
      classificação é livre.
       
      Convite ao Cinema - Roshomom
      21/03/2020  à 21/03/2020 20h
      Local: Auditório Hélio Moreira
      Valor: Gratuito
      Observação:

      Filme: RASHOMON

      Japão/1950 - 88min.

      Direção: Akira Kurosawa


      Local: Auditório Hélio Moreira

      Endereço: Av. XV de Novembro, 701 (anexo a Prefeitura)


      Classificação 16 anos

      ENTRADA FRANCA


      Coordenação e Curadoria: Paulo Campagnolo

       

      Uma das muitas obras-primas do grande Akira Kurosawa (1910-1998), “Rashomon”, vencedor do Festival de Veneza e premiado com o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (em 1952), foi um marco decisivo para a divulgação do cinema japonês no ocidente. Considerado um dos maiores filmes da história, é inovador na sua narrativa, com um estudo de perspectiva que acabou influenciando todo o cinema mundial, com a história de um julgamento do assassinato de um samurai e do estupro de sua mulher, através de flash-backs e de relatos de 4 testemunhas. Revelou ainda, para o mundo, o assombroso talento de Toshiro Mifune (1920-1997), talvez o maior do atores japoneses de todos os tempos, que trabalhou com Kurosawa em 16 filmes, incluindo os seminais “Os Sete Samurais” (54), “Trono Manchado de Sangue” (57), “Yojimbo” (60) e “O Barba Ruiva” (64) - sendo vencedor da Coppa Volpi de Interpretação pelos dois últimos, no Festival de Veneza.

      Paulo Campagnolo - Coordenador e Curador do Convite ao Cinema

       
      Convite à Dança - Divertsement
      25/03/2020  à 25/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:Fragmentos de diversos balés e modalidades Fragmentos dos melhores momentos das apresentações do Ballet Regina Mundi em 2019, coreografias de ballet clássico, contemporâneo, flamenco e street.
       
      Convite à Música - O violino Através dos Séculos
      26/03/2020  à 26/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:O Violino Através dos Séculos é uma concerto que busca realizar um passeio pelos diversos períodos históricos em que o violino foi explorado como instrumento solista, abrangendo um repertório que viaja desde o período barroco até a música contemporânea, com Telemann, Khandoshkin, Godard, Schulhoff e Sposito, este último com uma Sonata escrita para sua filha Nora, a ser estreada durante o recital.
       
      Convite ao Teatro - A Divorciada
      27/03/2020  à 27/03/2020 20h30
      Local: Teatro Barracão
      Valor: Gratuito
      Observação:Descrição:Adaptação de Dois textos de Carmem Silva, a peça é uma comédia que trata sobre a relação amorosa e o divórcio em meados da década de 70, época de luta feminina por espaço dentro da sociedade - em específico - o direito de poder declarar publicamente sua decisão de se divorciar. Ao mesmo tempo a obra questiona os conceitos morais de uma relação, formando um divertido roteiro ambientado em uma cenografia antiga que vai prender a atenção do espectador.
       
      Convite ao Cinema - Interruption
      28/03/2020  à 28/03/2020 20h
      Local: Auditório Hélio Moreira
      Valor: Gratuito
      Observação:

      Filme: INTERRUPTION

      Grécia/Croácia/França/2015 - 110min.

      Direção: Yorgos Zois


      Local: Auditório Hélio Moreira

      Endereço: Av. XV de Novembro, 701 (anexo a Prefeitura)


      Classificação 18 anos

      ENTRADA FRANCA


      Coordenação e Curadoria: Paulo Campagnolo

       

      Em 23 de outubro de 2002, em Moscou, no Teatro Dubrovka, durante a apresentação de um musical para mais de 850 pessoas, entre 40 a 50 chechenos armados entraram, ocuparam e fizeram a todos de reféns - reivindicando, através de seu líder, Movsar Barayev, lealdade ao movimento separatista islâmico na Chechênia e exigindo a retirada das forças russas de seu país, então em conflito. O diretor grego Yorgos Zois ficou impressionado com o fato de que, em princípio, o público não percebeu o que estava acontecendo, acreditando que tudo fazia parte da encenação. Contudo, em dois dias, as coisas fugiram do controle e todos os insurgentes foram mortos e, oficialmente, 129 reféns - fala-se, no entanto, em mais de 300 no total. Todavia, apenas dois chechenos morreram em confronto (isto é, levaram tiros), todos os demais, e reféns incluídos, morreram devido ao gás que foi solto nos tubos de ventilação do teatro por ordens do governo russo - num episódio polêmico e trágico que mantém-se velado até hoje para a opinião pública.

      É a partir dessa premissa trágica, que Yorgos Zois realizou seu primeiro longa-metragem, em 2015. “Interruption” se passa num teatro em Atenas, durante uma apresentação modernizada da clássica tragédia de Ésquilo, “A Oresteia” (458 a.C.). Num determinado momento, a apresentação é interrompida por um grupo de “sequestradores” armados, ou o Coro, como serão chamados dali por diante, que assume o palco aos olhos de uma plateia confusa e de atores ainda mais confusos, sob o comando de um homem frio e decidido (Alexandros Vardaxoglou em desempenho formidável) que, sentado na plateia, vai promover uma mudança na peça - chamando algumas pessoas para participarem.

      Numa impressionante guinada de expectativas, e entre uma tensão que vai se acumulando nos olhares, nos corpos, nos closes, Zois vai promover, pois, um colapso entre a realidade e a ficção, desafiando a verdade (ou a mentira) da encenação, confundindo atores com espectadores, numa meditação esplêndida sobre a recepção da obra de arte e, mais do que isso, a maneira como vemos as coisas. Como numa espécie de alerta sobre o sentido original da palavra teatro - do grego Théatron (θέατρον): “lugar onde se vai para ver”. Mas não apenas isso: ver no sentido de uma experiência intensa, envolvente, meditativa, inquiridora, a fim de descobrir o significado mais profundo do que se vê. Quem vê, o que se vê, e o imaginado, formam uma espécie de tríade teatral, base de toda reflexão para o drama.

      “Interruption” sequestra o espectador para observar a sua relação com as diferentes perspectivas do ato de ver a tragédia e a vida. No limite de uma certa perversidade, é um filme cuja catarse dependerá de cada um. Assustador!

      Paulo Campagnolo - Coordenador e Curador do Convite ao Cinema
       
       
       

      PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ

      Av. XV de Novembro, 701 - Centro

      Maringá - Paraná - Brasil - Cep: 87013-230

      Fone: (44) 3221.1234