Curiosidades

 

OS PIONEIROS

 

          A cidade é tão nova que a história ainda é contada por quem participou dos momentos da colonização e desenvolvimento. Essas pessoas são tratadas como “pioneiros” ou “pioneiras”, gente atraída para a região devido à cultura do café, o “ouro verde”. Pelo passado de luta, numa época em que Maringá ainda era mata virgem, os pioneiros foram respeitados e homenageados até mesmo depois do falecimento. Muitos estão eternizados com seus nomes em locais públicos.

Fonte: Conhecendo Maringá – Grupo Maringá de Comunicação

 

         Os pioneiros vinham de todas as partes:
         José Inácio da Silva (popular Zé Maringá) proveniente de Pernambuco e que veio administrar o primeiro Hotel; Vitório Balani, paulista gerente da primeira serraria; José Jorge Abrão – primeira casa comercial; Antônio Carniel agricultor vindo de Sorocaba para comprar terras; Durval Francisco dos Santos – primeira máquina de arroz; Mário Siqueira Jardim – primeira farmácia; Toshimi Ishikawa – primeira relojoaria; Hilário Alves – primeira casa de tecidos; Waldomiro Cordeiro da Silva – primeiro escritório de contabilidade; Aniceto Gomes da Silva – primeira pensão; João Tenório Cavalcante – primeiro empreiteiro de derrubada de matas; Aparecido Henrique Ribeiro – primeiro abridor de ruas e estradas; José Domingues de Souza – primeiro carpinteiro; Octávio Scramim – primeiro sapateiro; Sebastião Franco de Oliveira – primeiro seleiro; Benedito Justino – primeiro açougueiro; Emílio Clemente Scherer – primeiro Padre. E muitos outros se seguiram a estes.


        O serviço de alto falante funcionava praticamente o dia inteiro e à noite, com música e notícias de utilidade pública.  Os pioneiros se divertiam em bailes, festas, jogos de futebol e para cada casa que ficava pronta havia uma festa. Os bailes eram ao som de sanfona, violão, cavaquinho e pandeiro.

        O Aeroclube de Maringá foi fundado em 09 de agosto de 1948, após oito anos já era considerado o maior Aeroclube do Brasil. No local eram realizadas grandes festas, sendo um importante ponto de encontro dos habitantes da cidade, que em sociedade adquiriram o primeiro avião da cidade.

        O cinema foi outro grande acontecimento da época, o Cinema Primor foi o primeiro cinema no Maringá Velho, dois anos depois de sua inauguração, o mesmo pegou fogo enquanto exibia o filme “Brutalidade”. Ao mesmo tempo surgiu o Cine Maringá, no Maringá Novo, que funcionava sem infra-estrutura, onde os espectadores tinham que levar as suas próprias cadeiras, para assistir o filme de 16 milímetros, tendo o céu como teto.

        No maringá novo, inaugura-se a Igreja da Santíssima Trindade, em 20 de setembro de 1950, em madeira. Foi também nesse ano que o bispo de Jacarezinho, Diocese à qual pertencia Maringá, instituiu a Mãe de Jesus como a Padroeira da Cidade, com o título de Nossa Senhora da Glória.